Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

Registro Cidadão realiza quase 200 atendimentos em Igarapé Grande

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Mutirão para emissão de documentação básica prossegue nesta quarta-feira (22) em Poção de Pedras e quinta-feira (23) em Esperantinópolis

Atendimentos foram realizados no Auditório Municipal de Igarapé Grande. Foto/divulgação: Ribamar Pinheiro

Nesta terça-feira (21), moradores e moradoras da comarca de Igarapé Grande, da qual também faz parte o termo judiciário de Bernardo do Mearim, foram beneficiados com atendimentos de registro civil, por meio do projeto Registro Cidadão, do Poder Judiciário do Maranhão, que busca contribuir com a redução dos índices de sub-registro no estado do Maranhão. O projeto integra o programa Justiça de Proximidade, que busca melhorar os serviços jurisdicionais de comarcas do interior por meio de serviços e ações de melhoria, além de oportunizar à população a emissão de documentação básica.

Em Igarapé Grande, foram realizados 186 atendimentos, entre segundas vias de certidões de nascimento e casamento (161); retificações (6); registros tardios de óbito (5); reconhecimentos de paternidade (4) e orientações (10). Atualmente na 13ª edição, o projeto já percorreu dezenas de cidades do interior do estado.

O lavrador Jardinael da Silva Lima foi um dos quatro igarapé-grandenses a realizarem reconhecimentos de paternidade durante a edição do projeto na cidade. Ele aproveitou o mutirão para incluir seu nome nos documentos do seu filho de oito anos. “Me sinto feliz. Realizei um sonho que eu não estava podendo agora, graças a Deus eu vi essa oportunidade e aproveitei, estou muito feliz, porque agora estou com o meu rapaz aqui”, declarou.

Prestes a iniciarem os trâmites legais para o seu casamento, o casal de lavradores Elias Luiz Santos Ferreira e Juciana Caetano de Lima (foto abaixo), moradores de Bernardo do Mearim, também compareceram ao Auditório Municipal de Igarapé Grande nesta terça-feira (21), para emitir as segundas vias de suas certidões de nascimento, que estavam desgastadas. “É uma oportunidade única, que nem todos têm; e eu acredito que quem perder essa oportunidade vai ter que enfrentar um novo processo. Porque, da forma que está sendo aqui hoje, você pode tirar a certidão sem precisar ir até a cidade de onde nasceu”, observou Elias. 

Já o casal Luzinete Lima da Silva Lustosa e Carlos César de Pádua Lustosa (lavradores), pais de cinco filhos, buscaram atendimento para emitir a segunda via da certidão de casamento, e já aproveitaram para emitir as segundas vias das certidões de nascimento dos filhos. “É muito bom o trabalho, bem elaborado e ajuda muito as pessoas que não tem o dinheiro no momento, assim como nós”, disseram.

A lavradora Valdelice de Matos participou do mutirão solicitando a emissão de sua segunda via de certidão de nascimento e do registro de óbito tardio de seu avô, que faleceu há oito meses na própria casa. “Foi maravilhoso, uma boa oportunidade. Estão todos de parabéns pela iniciativa”, opinou.

Em Igarapé Grande, o projeto Registro Cidadão foi promovido em parceria com o Cartório Extrajudicial, titularizado pela tabeliã Gabriela Caminha, e com o Município, por meio do Comitê Municipal de Erradicação do Sub-registro.

Para a cartorária Gabriela Caminha, a iniciativa do Poder Judiciário está sendo importante porque é uma oportunidade de proporcionar cidadania para as pessoas” Aqui estamos solucionando casos que deveriam ser judicializados, e aqui está sendo feito de forma célere, rápida e prática, o Tribunal está de parabéns com essa iniciativa, pois está realmente trazendo benefício para a população de Igarapé Grande e região”, avaliou.

“Estamos aqui com o Comitê Municipal que instituído como órgão responsável por mobilizar toda a sociedade civil para abraçar essa causa e, assim, diminuir o número de pessoas sem a certidão de nascimento, um importante documento de cidadania, visando erradicar o sub-registro civil de nascimento e a ampliar o acesso à documentação básica”, frisou a coordenadora do Comitê Municipal de Erradicação do Sub-registro,  Eliana Borges Lopes.

 

REGISTRO CIDADÃO

O projeto Registro Cidadão faz parte do programa Justiça de Proximidade, de iniciativa da Presidência do Tribunal de Justiça, cujo tema é “Fazer bem e depressa por uma Justiça de proximidade”, uma ação itinerante que efetiva serviços internos de aprimoramento nas áreas judiciais, administrativas e extrajudiciais, de recursos humanos, engenharia, segurança institucional, informática e tecnologia da informação, por parte das diretorias, unidades administrativas e judiciais da Justiça Estadual.

Além do diretor do Fundo Especial de Reaparelhamento do JudiERJ, André Menezes Mendes, compõem a equipe de atendimentos nesta edição os servidores e servidoras do FERJ, Cléber Marques, Wander Henrique Braga, Maira Vidal, Renato Cruz e Tiaago dos Santos.

Veja álbum de fotos produzido pelo repórter fotográfico Ribamar Pinheiro.

 

Fonte: TJMA

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Buscar no site

Notícias Recentes