Home / Comunicação

Notícias

Home / Comunicação

Notícias

Registro Cidadão realiza 153 atendimentos em Santa Luzia

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Projeto integrante do programa Justiça de Proximidade lotou Salão do Júri do Fórum da Comarca

O Salão do Júri do Fórum da Comarca de Santa Luzia ficou cheio o dia inteiro. Foto/divulgação: Ribamar Pinheiro

O Salão do Júri do Fórum da Comarca de Santa Luzia, a 293 km de São Luís, ficou pequeno para tanta gente que buscou o atendimento do projeto Registro Cidadão, nesta quarta-feira (9/8), em expediente que se estendeu além do normal, até as 19h50. Somente da família Caetano eram quatro: três irmãos e uma irmã que foram pedir para trocar o que, para eles e ela, é um sobrenome errado. E descobriram o problema em 2013, quando Domingas Caetano Silva, ao dar entrada na pensão deixada pelo marido falecido, teve o pedido negado. O nome de casada da mãe dela era Dalvina Pires Silva. Nem mesmo o nome de solteira era Caetano, mas Caetana, motivo suficiente para o pedido de retificação nas quatro certidões, com substituição do Caetano por Pires.

“Eu estou feliz. Feliz demais”, revelou dona Domingas, de 53 anos, ao saber que o projeto Registro Cidadão ia buscar solução para o problema que ainda a impedia de ter direito à pensão, uma década depois. Com ela, foram retificar o sobrenome os irmãos Antônio, de 60 anos, Francisco, de 48, e José, de 47 (foto abaixo).

Foto/divulgação: TJMA/Ribamar Pinheiro.

Jéssica Magalhães da Silva não tinha nada a reclamar do seu nome, mas do nome da filha. Na certidão de nascimento consta Rebeca Shopya da Silva dos Anjos, mas Jéssica disse que o segundo nome deveria ser Sophya. Por causa do erro, até hoje a mãe não tirou os demais documentos da garota, que tem 12 anos.

“Quando eu tive ela, eu tinha só 16 anos. Aí a menina que botou no cartãozinho de vacina colocou já errado. Quando o meu esposo foi registrar, aí ficou tudo errado”, explicou Jéssica, que agora vai poder solicitar CPF, RG e cartão do SUS da filha.

O juiz auxiliar da Presidência do TJMA e coordenador do programa Justiça de Proximidade, Nilo Ribeiro Filho, estava no Fórum e disse a Jéssica (com a certidão nas mãos, na foto abaixo) que a retificação seria possível.

A equipe do Registro Cidadão conversou com a escrivã do Cartório do 2º Ofício de Santa Luzia, Maria Iranilde Sousa, que também esteve no Fórum, e confirmou que a retificação poderia ser feita.

Foto/divulgação: Ribamar Pinheiro/TJMA.

ATENDIMENTOS

Em Santa Luzia, o Registro Cidadão realizou 153 atendimentos, com 92 segundas vias, 4 reconhecimentos de paternidade, 10 registros tardios de óbito, 11 retificações administrativas, 20 orientações jurídicas, 15 registros tardios de nascimento e 1 restauração.

Teve gente que foi requisitar não uma, mas cinco certidões. Foi o caso de Denise Moura Lopes e Genílson Morais Sousa (foto abaixo), que vivem em união estável.

Foto/divulgação: Ribamar Pinheiro/TJMA

“Esse casal aqui que eu estou atendendo, eles vieram para requerer o registro tardio de uma das filhas, que nasceu no ano passado, e aproveitaram para tirar a segunda via dos outros dois filhos e das deles, que são dos modelos anteriores, antigos, que muitos locais já não aceitam mais. Então, eles aproveitaram esse momento desse atendimento já para incluir os demais serviços”, explicou o servidor Cléber Marques, da equipe do Registro Cidadão.

Genílson, que é ajudante de pedreiro, teria que pagar R$ 235,00 pelas cinco certidões, R$ 47,00 cada, caso tivesse que procurar um cartório.

“Como o salário é meio pequeno, as condições a gente não tem. Sou agradecido por eles”, disse Genílson.

A juíza Ivna de Melo Freire acompanhou o movimento durante todo o dia e entregou algumas das certidões (foto abaixo).

Foto/divulgação: equipe do Registro Cidadão

A equipe do FERJ, nesta 11ª edição do projeto Registro Cidadão, é formada pelos(as) servidores(as) Máira Vidal, Cléber Marques, Henrique Braga, Carlos Rodrigues, com apoio de Tiaago dos Santos.

Foto/divulgação: TJMA.

Nesta quinta-feira (10), o Registro Cidadão encerrará o atendimento, em sua 11ª edição, no Fórum da Comarca de Buriticupu.

Veja o álbum do fotógrafo Ribamar Pinheiro, com fotos do atendimento do projeto Registro Cidadão em Santa Luzia.


Foto:
Agência TJMA de Notícias

Compartilhe está notícia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Buscar no site

Notícias Recentes